Notícias Associadas

Subestação reforça sistema de transmissão no Paraná

02/07/2015
Fonte: Eletrosul

Investimento de R$ 130 milhões beneficia Curitiba, Região Metropolitana e Litoral 

Foi inaugurada nesta quinta-feira (2), a Subestação Curitiba Leste e as linhas de transmissão que a conectam ao Sistema Interligado Nacional (SIN). Os empreendimentos implantados em parceria entre Copel e Eletrosul representam um importante reforço no sistema de transmissão do Leste paranaense. Os investimentos somaram aproximadamente R$ 130 milhões. 

“Essa é mais uma importante obra desenvolvida em parceria com a Copel, assim como foi bem sucedida a construção da Hidrelétrica Mauá, que iniciou a operação em novembro de 2012, no Paraná, e onde foram investidos cerca de R$ 1,4 bilhão. O novo investimento garante mais confiabilidade ao suprimento de energia para Curitiba, Região Metropolitana e Litoral, importante para o desenvolvimento do Estado”, afirmou o presidente da Eletrosul, Márcio Zimmermann. 

A Copel também foi parceira da Eletrosul na implantação de quase 800 quilômetros de linhas de transmissão entre o Paraná e o Rio Grande do Sul, que começaram a operar em fevereiro do ano passado e reforçam o intercâmbio de energia entre o Sudeste e Sul do País. Foram investidos cerca de R$ 550 milhões no novo sistema, que inclui uma subestação no Rio Grande do Sul e ampliações em unidades existentes. 

As duas empresas entregaram também em parceria, no ano passado, uma linha de transmissão (230 kV), com 144 km, entre os municípios de Cascavel e Umuarama, e uma nova subestação para reforçar o sistema que atende a região Oeste do Paraná. O investimento foi de R$ 82 milhões. 

Informações Técnicas 
A Subestação Curitiba Leste (525 kV), que está localizada na área rural do município de São José dos Pinhais, na Região Metropolitana, conta com três transformadores que somam 672 megavolt-ampères de potência. A linha de transmissão em 525 kV, que liga Curitiba Leste à já existente Subestação Curitiba, de propriedade da Eletrosul, tem 29,4 km de extensão e é sustentada por 72 torres metálicas. 

O conjunto de obras incluiu ainda dois trechos de linhas de transmissão em 230 kV, com extensão total de 7,2 km, que fazem a conexão da SE Curitiba Leste com outras subestações. A nova unidade contribui para que o sistema elétrico da região fique mais seguro e estável, pois serve como uma alternativa de desvio de fluxo de carga, evitando o corte no fornecimento de energia aos consumidores em caso de contingência. 



[ topo ]